/domboscobauru - R. Carlos Gomes 4-27 - Jd. Bela Vista - Fone: (14) 3201-0600

O Colégio

O Colégio Dom Bosco nasceu em janeiro de 2006 fundado por Celso Gonzalez, empresário, e Márcia Manechini Gonzalez, Professora licenciada em Letras com pós-graduação em Gestão Escolar.

O nome "Dom Bosco" foi inspirado pela belíssima história do padre católico italiano João Melchior Bosco, o padroeiro dos jovens e dos aprendizes, também aclamado pelo papa João Paulo II como "Pai e Mestre da Juventude", tendo desenvolvido na Itália pobre do século XIX a educação infanto-juvenil e o ensino profissional, sendo um dos criadores do sistema preventivo em educação. Sua data se comemora em 31 de janeiro.

Palavra da Diretoria

"Buscamos enxergar o aluno integralmente. Para que ele apreenda bem o conteúdo, entendemos que esse aluno precisa estar bem emocionalmente, ter uma interação saudável dentro da escola, é necessário fazer parte. Questões como bullying ou problemas familiares podem atrapalhar o desempenho da criança e do jovem e a escola é um campo muito rico pra prepara-los para enfrentar o mundo. Ensinamos o direito da criança se posicionar, mostrar seus sentimentos, resolver conflitos. Isso é exercer a cidadania e proporcionar amadurecimento e preparo para a vida. As empresas estão esperando do profissional não o conhecimento técnico, mas sim como trabalhar em equipe e resolver conflitos. Interpessoal e no relacionamento, como lidar com emoções e pressões. Porque o conhecimento técnico você aprimora, mas o emocional não muda com facilidade. É investindo desde cedo."

Márcia Gonzalez - Diretora

A história de Dom Bosco

Em meados do século XIX, a situação da classe operária era desoladora. Turim, capital do Piemonte, atraía milhares de trabalhadores, velhos e jovens. Neste contexto, o jovem sacerdote João Bosco iniciou seu trabalho pastoral. Ao visitar as prisões e verificar a situação em que se encontravam centenas de jovens, Dom Bosco tornava-se plenamente consciente dos males que atormentavam a sociedade de seu tempo. Suas pregações na época eram um alerta às autoridades, aos ricos e aos patrões. Começou a realizar um trabalho concreto para a solução da crise existente, iniciando com jovens empregados em lojas e oficinas, por meio do lazer e atividades religiosas nos finais-de-semana. Criou posteriormente as escolas noturnas, buscando a promoção dos jovens da época. Em 1850, fundou uma "Sociedade de Mútuo Auxílio" que lutava contra o espírito individualista de seu tempo, sendo desta forma favorável aos movimentos associacionistas. Adquiriu, então, a Casa Pinardi para acolher jovens trabalhadores que, posteriormente, foi acrescida de jovens estudantes que com o tempo passaram a descobrir vocações, embrião da congregação salesiana. Tudo isto fundamentado numa pedagogia do trabalho centrada na trilogia: oração, trabalho e alegria. Dom Bosco despertava nos jovens a paixão pelo trabalho que era considerado por ele a salvaguarda da moralidade. Dizia: "Não vos recomendo penitências e disciplinas, mas trabalho, trabalho, trabalho".

Fonte: domboscoitaquera.org.br